Dicas para uma boa noite de sono

Hora de dormir e levantar

Quando vamos dormir tarde, temos a tendência de também levantarmos tarde, mas com isso não iremos dormir bem na noite seguinte. O ideal seria levantarmos sempre no mesmo horário, independente da hora que dormimos. É claro que necessitamos levar em conta um mínimo de horas de sono.

Antes de ir pra cama

É muito interessante que tenhamos um ritual antes de dormir, executando as mesmas tarefas, sem correria ou excesso de preocupações. Estaremos desta maneira nos preparando para o sono. Neste caso a rotina ajuda muito. Organizar as tarefas do dia seguinte, escrevendo-as em um papel, pode deixar-nos tranquilos para aproveitarmos a noite de sono. 

Quantidade e qualidade

A qualidade do sono não se refere apenas ao número de horas dormidas. Um sono profundo pode valer mais do que muitas horas de um sono superficial e cheio de interrupções. Temos de dormir a quantidade de horas que o corpo necessita, que pode variar de pessoa a pessoa. 

Troca de travesseiro

O travesseiro deve ser trocado, no mínimo, a cada dois anos. Na hora de escolher, é importante observar algumas regras. Apoios de pena, por exemplo, podem exalar um odor forte capaz de incomodar olfatos mais sensíveis, embora muita gente se adapte a ele. 

Dormir menos que o necessário

Entre outros fatores, poderá afetar até 50% da resistência do corpo a infecções provocadas por vírus e bactérias. Enquanto dormimos liberamos substâncias chamadas interleucinas, que trabalham na defesa do organismo. A posição da barriga para baixo (decúbito ventral) não é recomendada para a coluna, pois causa problemas lombares e o pescoço sofre torção para um dos lados. Mas se não for possível dormir em outra posição, é recomendado que seja utilizado um travesseiro baixo para cervical e outro embaixo do quadril. Assim, a hiperextensão da coluna lombar estará sendo corrigida, mas a cervical ainda estará comprometida. 

Engorda dormir mal?

Segundo estudo que durou 13 anos e foi publicado em duas revistas científicas mais prestigiadas do mundo, a Sleep, dormir mais pode ajudar a emagrecer. A pesquisa, feita pelo Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos, monitorou quase 500 adultos com idades entre 27 e 40 anos. Nesse período os voluntários que dormiam menos de seis horas por dia, engordaram em média 2 kg e meio. 
"Isso acontece porque se o sono é de má qualidade há uma pane no organismo e a atuação das substâncias como a Hipocretina, que tem a função de nos manter acordados, a Grelina que está por trás da sensação de fome e a Leptina que regula o apetite, fica toda alterada" explica José Knoplich, médico reumatologista, consultor de pesquisas e autor do livro "Viva bem com a coluna que você tem" que está na 30ª edição. 
Sugestões como evitar computador e tevê antes de dormir, escolher um bom colchão e travesseiro (que proporcionem maior conforto, maior sustentação muscular e óssea e facilitem a circulação), não ingerir cafeína, álcool e tabaco antes de dormir e evitar atividade física próximo da hora de deitar colaboram para uma boa noite de sono e um despertar energizante. 
 
 
Fonte: Revista Probel 2016.